Conselhos para uma melhor comunicação entre Médico e Paciente

A boa comunicação é essencial para a boa prática. Assim, é fundamental que seja fornecido ao seu médico, informações acuradas sobre o paciente e sobre a sua saúde. É também importante que o médico lhe explique e aconselhe o que deve ser feito para que a sua saúde seja a melhor possível. Para tanto é sugerido:

Antes da Consulta

Faça uma lista

A consulta a um profissional pode ser por vezes estressante – principalmente se o paciente não estiver se sentindo bem – e o estresse pode tornar a memorização do que se pretende falar e perguntar mais difícil. Assim, faça uma lista para levar a sua consulta. Escreva nessa lista todo e qualquer problema que você tenha agora ou tenha tido no passado e qualquer cirurgia ou procedimento que tenha sofrido no passado. Escreva o nome das medicações que você usou e que causaram efeitos colaterais desagradáveis ou perigosos. Se você estiver doente, anote os seus sintomas. Não se esqueça também de anotar qualquer questão sobre a sua saúde que você tenha.

Traga suas medicações, vitaminas e outros remédios para a consulta

Antes de sair para a consulta, coloque todas as medicações (prescritas pelo médico ou adquiridas por conta própria), ervas, vitaminas e outros suplementos numa bolsa ou saco. Leve-as com você e mostre-as ao seu médico para que ele saiba exatamente o que você está tomando, quando (horários) e quais as dosagens. Isso é importante porque todas as substâncias podem interagir entre si e entre as medicações que o seu médico vier a prescrever. Elas podem inclusive afetar os resultados de alguns exames médicos.

Caderno de anotações

Traga um à consulta para anotar todos os conselhos do seu médico. Se você tiver problemas para se lembrar, você poderá consultá-la no futuro.

Considere levar um acompanhante

Um membro da família ou alguém que seja próximo a você (paciente) pode fornecer informações adicionais ao médico que você pode esquecer ou não valorizar. Ele poderá inclusive se lembrar dos conselhos médicos e ajudá-lo a por em prática as orientações. Se você quiser discutir algo em particular com o médico, há sempre a possibilidade de se solicitar ao acompanhante que deixe o consultório por este período.

Considere trazer um tradutor junto

caso a língua portuguesa não seja a sua língua nativa e o senhor tenha dificuldade em se comunicar em outro idioma que não o inglês, italiano ou espanhol. Considere trazer alguém que possa intermediar a comunicação. Apesar de eu (dr. Paulo Camiz) também ter conhecimentos da língua japonesa, para este idioma eu também aconselho que se traga alguém que possa intermediar a comunicação.

Durante a Consulta

Responda às perguntas honestamente

É essencial que as respostas às perguntas efetuadas pelo médico sejam respondidas, mesmo que se trate de um assunto que seja considerado constrangedor ou embaraçoso. Não há do que se envergonhar no momento da consulta e tudo o que for relatado ao médico é de caráter confidencial.

Faça perguntas

Se você não entender as explicações ou conselhos ou se algo não ficou claro para você, faça com que o médico se explique melhor. Você precisa – e tem o direito de – entender o que o seu médico diz. Você deve perguntar se há algum risco associado ao tratamento ou alternativas.

Mencione tradições religiosas ou culturais que podem afetar/ influenciar seus cuidados

Se você tem por hábito jejuar em algum período do ano ou se algum alimento que o seu médico recomendar é proibido pela sua religião, por exemplo.

Repita de volta

Após as explicações e orientações fornecidas pelo seu médico, repita usando as suas próprias palavras a ele. Se você houver entendido de forma equivocada, seu médico irá perceber e esclarecer novamente.

Peça explicações por escrito

Dessa forma, você poderá recorrer às orientações a qualquer momento.

Após a Consulta

Entre em contato com o seu médico

Caso haja uma reação às medicações, caso você tenha se esquecido de mencionar algo, ou caso você não apresente os resultados esperados.

Os simples conselhos acima podem otimizar a comunicação com o seu médico. A boa comunicação significa um melhor entendimento do seu problema, um diagnóstico mais acurado e uma maior possibilidade de tratamento acertado.