Os benefícios de uma boa noite de sono

Dormir bem é muito mais do que descansar e renovar as energias para o dia seguinte. Estudos comprovam que a qualidade do sono está diretamente ligada à qualidade de vida do indivíduo, e, por isso, a privação de uma boa noite de sono pode causar problemas, como irritabilidade, cansaço e sonolência.

Segundo o Dr. Paulo Camiz, clínico geral e professor do Hospital das Clínicas e da USP (Universidade de São Paulo), é, durante o sono, que o corpo realiza diversas funções importantes para manter a saúde em dia. “O sono REM [do inglês, ‘Rapid Eye Movement’ – em tradução livre, Movimento Rápido do Olho], estágio em que ocorrem os sonhos, é caracterizado pelo maior relaxamento dos músculos e é importante para a mente, pois ajuda na fixação da memória e consolidação dos conhecimentos adquiridos no dia anterior. Já o sono não REM é responsável pelo descanso físico”, diz.

O médico afirma que dormir mal, no longo prazo, pode trazer complicações sérias, como pressão alta, ansiedade, falhas de memória e dificuldade para emagrecer. “A pessoa que não dorme direito tende a comer mais e não consegue perder peso, o que pode acarretar obesidade e, indiretamente, outras doenças – entre elas, diabetes e problemas cardíacos.”

Para o Dr. Camiz, o ideal é dormir, em média, 7 ou 8 horas por noite, porém a necessidade varia de indivíduo para indivíduo: “Existem pessoas que dormem 6 horas e conseguem descansar, não se sentindo sonolentas durante o dia, enquanto outras precisam de mais tempo”. O médico ressalta que existe uma tendência dessa necessidade ir diminuindo ao longo da vida.

No caso de pessoas que dormem muito além da média recomendada, é preciso entender o que as leva a esse comportamento. Depressão e pressão baixa são causas de sono em excesso e devem ser tratadas para melhoria da qualidade de vida.

O clínico geral afirma ainda que as chamadas sestas – breves cochilos após o almoço – são benéficas à saúde. No entanto, é preciso cuidado com sua duração: se o tempo for muito longo, pode prejudicar o rendimento da pessoa durante o restante do dia.

Para quem deseja pôr o sono em dia, mas não consegue dormir direito, a dica do médico é buscar ajuda profissional: “Existe uma série de condições que afetam o sono. Ansiedade, depressão, tireoide, uso de remédios etc. Para recuperar o sono, é preciso tratar a causa e não o sintoma”.

Artigo publicado no portal: Previna-se