Problemas ortopédicos são comuns na lista de problemas de saúde que dão afastamento temporário para quem contribui ao INSS. Os segurados devem investigar as causas das lesões e manter rotina de exercícios físicos.

Mioma no útero e dor na parte inferior das costas são os principais motivos que levam segurados do INSS a pedirem auxílio- doença, segundo dados obtidos pelo DIÁRIO por meio de Lei de Acesso à Informação.

Outros problemas ortopédicos, como dores no ombro, no joelho e no pulso estão na lista das dez doenças que mais provocam afastamentos (veja a lista ao lado).

O auxílio-doença é um benefício concedido aos segurados afetados por alguma doença que os torne temporariamente incapazes para o trabalho. Quando o funcionário fica afastado por até 15 dias, o empregador deve pagar por esse período. Após, a responsabilidade passa a ser do INSS.

O valor do auxílio-doença não poderá ultrapassar a média dos últimos 12 salários.

Segundo Fellipe Savioli, ortopedista do Hospital SantaCatarina, no Jabaquara, Zona Sul da capital, cada uma das doenças pode ter uma causa diferente entre os pacientes. Por isso, é preciso investigá-las.

Segundo Paulo Camiz, clínico geral, geriatra e professor da USP, e médico do HC (Hospital das Clínicas), exercícios físicos ajudam a evitar problemas ortopédicos. Ele também aconselha tratamentos preventivos e checagens anuais para prevenir lesões e doenças que possam surgir ou se desenvolver com tempo.

Veja as principais causas para o auxílio-doença do INSS

as-principais-causas-para-o-auxilio-doença-do-INSS

Matéria publicada no Diário de São Paulo dia 22 de novembro/2015